QUEM SOMOS?

Propósito

O que fazemos e como fazemos.

O que nos move é a busca contínua por soluções jurídicas integralmente conectadas às necessidades de negócio de nossos clientes, que os permitam alcançar resultados visíveis e mensuráveis, como a mitigação de riscos e a recuperação de créditos, sejam eles tributários ou privados. 

 

Para alcançarmos esses objetivos, executamos nossas tarefas com clareza, eficiência e excelência. Entendemos que idealmente nosso trabalho melhor se desenvolve a partir de relacionamentos de longo prazo, haja vista que a maturidade da área jurídica na empresa se dá em estágios, conforme se demonstra abaixo: 

Curva de Segurança Jurídica

Fonte: Adaptado de Nolan (1979)

O gráfico acima demonstra que a evolução da adoção de estratégias jurídicas ao longo do tempo permite a redução do risco inerente aos negócios empresariais, bem como abre perspectivas de recuperação de créditos e o aproveitamento benefícios legais setoriais ou gerais.

 

Desse modo, é possível verificar estágios de maturidade jurídica nas organizações, na medida em que a dimensão jurídica passa a permear a atuação empresarial.

 

  • Não utiliza: característica comum às empresas em início de operação e cuja gestão é centralizada no(s) sócio(s) majoritário(s), nessa fase a organização não possui qualquer assessoria e até mesmo instrumentos jurídicos como um contrato social, são elaborados por pessoas não especializadas;

  • Iniciação: Muitas empresas iniciam a adoção de estratégias jurídicas a partir de demandas latentes como autuações pelo poder público ou processos judiciais. Nesse momento é possível observar duas posturas dos principais executivos do negócio: i) resolução pontual do litígio; ii) conscientização da necessidade de adoção de estratégias jurídicas;

  • Contágio: Com o aumento da percepção de valor da assessoria jurídica provocada pela identificação/prevenção de riscos, bem como o levantamento de oportunidades como, por exemplo, a otimização de carga tributária, é possível observar a impulsão do principal executivo da empresa para a generalização da atuação consultiva para os principais setores da empresa.

  • Controle: Com a expansão da atuação consultiva jurídica dentro da empresa, observa-se a necessidade de estruturação de uma área jurídica, com a definição de cadeiras, papéis e responsabilidades. A área jurídica pode ser tanto interna quanto terceirizada.

  • Integração: Com a estruturação da área jurídica, a atuação consultiva passa a permear os principais departamentos da empresa, por meio da definição de processos internos para assessoria.

  • Gestão Jurídica: Com o estabelecimento de processos internos, a área jurídica passa a ser gerida inclusive por indicadores de produtividade, podendo ser estabelecidas metas de trabalho.

  • Maturidade: Nessa etapa, um representante da área jurídica participa do conselho de administração da empresa e decisões estratégicas já são tomadas com lastro jurídico.

A LFA possui know-how e expertise para apoiar seus clientes em quaisquer estágios, inclusive auxiliando no planejamento, execução e operacionalização de projetos para a maturidade da área jurídica na empresa.

Siga nossas redes sociais:

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram